Ir para o topo

Compartilhe

ÍNDICE DE
PERCEPÇÃO
DA CORRUPÇÃO
2021

O Índice de Percepção da Corrupção é o principal indicador de corrupção do mundo. Produzido pela Transparência Internacional desde 1995, ele avalia 180 países e territórios e os atribui notas em uma escala entre 0 e 100. Quanto maior a nota, maior é a percepção de integridade do país. 

O índice é a referência mais utilizada no planeta por tomadores de decisão dos setores público e privado para avaliação de riscos e planejamento de suas ações. 

Em 2021, o IPC destaca a relação entre corrupção e abuso de direitos humanos. Como mostra o relatório deste ano, países percebidos como altamente corruptos têm maior probabilidade de reduzir seu espaço cívico e democrático e atacar direitos da população. 

Confira a avaliação geral:

[table id=4 /]

Conteúdos para download

Brasil segue abaixo da média global

O desempenho ruim do Brasil no IPC 2021 o deixou mais uma vez abaixo da média global, de 43 pontos. A nota alcançada no último ano foi a mesma registrada em 2020 e representa o terceiro pior resultado da série histórica.

Os dados do IPC mostram que o país está estagnado, sem ter feito avanços significativos para enfrentar o problema no período. Por outro lado, o desmonte institucional e a inação do governo no combate à corrupção podem levar a notas ainda piores nos próximos anos. 

Compare as médias

O Brasil não ficou apenas abaixo da média global, mas também abaixo da média dos BRICS (39 pontos), da média regional para a América Latina e o Caribe (41 pontos) e ainda mais distante da média dos países do G20 (54 pontos) e da OCDE (66 pontos).

*O Brasil não integra a OCDE, mas a entrada no bloco é uma das pretensões do governo federal e o enfrentamento da grande corrupção é um dos critérios do grupo.

O Brasil em 2021

Para entender mais um ano em que o Brasil não conseguiu avançar no IPC é necessário olhar para os principais fatos que interferiram o enfrentamento da corrupção no país. Os retrocessos neste campo e os ataques às instituições e à própria democracia ainda terão impacto por muito tempo na capacidade brasileira de combater este grande problema social. 

No relatório Retrospectiva 2021, a Transparência Internacional – Brasil documenta os principais acontecimentos do ano, com destaques positivos e negativos sobre o governo federal, o Congresso Nacional, o Poder Judiciário, a PGR e o Ministério Público e sobre o espaço democrático do país. 

Edições dos anos anteriores:

Retrospectiva 2020

publicada em janeiro de 2021

Retrospectiva 2019

publicada em janeiro de 2020

Corrupção, direitos humanos e democracia

Dos 23 países cujo resultado diminuiu significativamente no Índice de Percepção da Corrupção na última década, 19 deles também diminuíram seus índices de preservação de liberdades civis. 

A corrupção possibilita violações de direitos humanos, dando início a uma espiral perversa e desenfreada: à medida que os direitos e as liberdades vão se erodindo, a democracia entra em declínio, dando lugar ao autoritarismo — que, por sua vez, possibilita níveis maiores de corrupção. 

Cada vez mais, tanto os direitos quanto os sistemas de freios e contrapesos vêm sendo comprometidos, não só em países onde a corrupção é sistêmica e as instituições são fracas, mas também em democracias bem estabelecidas. Combater a corrupção é fundamental para garantir direitos humanos.

Assassinatos de defensores de direitos humanos

Países com altos níveis de corrupção concentram quase todos os assassinatos de defensores dos direitos humanos no mundo. Dos 331 casos registrados em 2020 pela Frontline Defenders, 98% ocorreram em países com menos de 45 pontos no IPC 2021. O Brasil (38 pontos), registrou 17 defensores de direitos humanos assassinados no período.

Corrupção e violações de liberdades civis

Níveis maiores de corrupção podem levar a restrições de liberdades civis, ao mesmo tempo que desfrutar de menos liberdades civis torna mais difícil o combate à corrupção. A comparação entre os níveis de liberdades civis nos países, avaliados pela Freedom House, com a nota que alcançaram no IPC 2021 aponta essa relação.

Os dados do IPC 2021 comprovam que o combate à corrupção enfraquece sem democracia ou onde existam abusos dos direitos humanos.

Por outro lado, a defesa de liberdades civis fica prejudicada em ambientes com alto índice de percepção da corrupção.

Por isso, não podemos olhar para essas agendas separadamente. A luta contra a corrupção é uma luta por justiça social, prosperidade e paz.​

É POR DIREITOS!