Ir para o topo

Compartilhe

Transparência Internacional e Atricon firmam parceria para fortalecer o controle externo em temas ambientais e de infraestrutura

Organizações reconhecem o impacto da corrupção no meio ambiente e em obras de infraestrutura e a importância dos Tribunais de Contas nesse contexto.

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp

A Transparência Internacional – Brasil e a Associação dos Membros dos Tribunais de Contas do Brasil (Atricon) firmaram um Acordo de Cooperação Técnica e apresentaram essa parceria hoje na reunião do Conselho Nacional dos Presidentes de Tribunais de Contas.  

A parceria reconhece a importância da atuação dos Tribunais de Contas brasileiros no controle externo, no combate à corrupção e no estímulo à integridade nos temas de meio ambiente, uso da terra e infraestrutura. Com foco na Amazônia, as ações do projeto também contribuirão com Tribunais de contas de outras regiões.

Por meio dessa cooperação técnica com a Atricon, buscamos estimular a atuação dos Tribunais de Contas em temas urgentes para a promoção da sustentabilidade e do enfrentamento da corrupção, como o combate ao desmatamento e a execução de obras de infraestrutura”, explica Renato Morgado, gerente de Meio Ambiente e Clima da Transparência Internacional – Brasil.  

O acordo também reflete o entendimento de que apenas com ações coordenadas entre os vários setores da sociedade civil, juntamente com o poder público, será possível construir mecanismos que possam inibir irregularidades e promover mudanças que incentivem uma cultura de transparência e integridade na gestão ambiental e de infraestrutura do país. 

Esse acordo fortalece o controle externo em temas ambientais e de infraestrutura e aproxima o Sistema de Tribunais de Contas das organizações da sociedade civil, estimulando o controle social” explica Fábio Túlio Filgueiras Nogueira, presidente da Atricon. 

Nesse sentido, a experiência de quase 20 anos da Atricon no apoio ao desenvolvimento de estratégias e ferramentas para aprimorar a eficácia dos sistemas de controle do poder público vai ao encontro da atuação da Transparência Internacional – Brasil, que, entre outras atividades, trabalha por uma administração pública mais transparente e livre da corrupção. 

Ações previstas

O plano de trabalho do acordo de cooperação prevê ações que buscam fortalecer a atuação dos Tribunais de Contas no controle externo florestal e de obras de infraestrutura, no uso de tecnologias para o controle ambiental, assim como a promoção de debates públicos sobre esses temas. 

Para isso, quatro ações irão nortear o plano de trabalho: 

  1. Elaboração de resolução com diretrizes para o “controle externo na gestão florestal”: construção de recomendações para que os Tribunais de Contas aprimorem seus regulamentos, procedimentos, ferramentas e práticas de controle em temas como Código Florestal, prevenção e combate ao desmatamento e exploração ilegal de madeira; 
  1. Fortalecimento das ações de controle externo em obras públicas: inclusão e aprimoramento das dimensões de transparência, integridade e meio ambiente na resolução da Atricon (Resolução n° 4/2015) sobre obras e serviços de engenharia; 
  1. Série de webinars “O Papel do Controle Interno e Externo na Amazônia: infraestrutura, meio ambiente e uso da terra: apresentação e discussão das várias formas de atuação das Controladorias e Tribunais de Contas no controle das políticas, órgãos e gastos públicos relacionados a temas ambientais, de uso da terra e de infraestrutura na Amazônia; 
  1. Promoção do uso de tecnologias para o controle externo ambiental: disseminação entre os Tribunais de Contas de ferramentas e plataformas tecnológicas que possam apoiar o controle externo de órgãos ambientais, de políticas de combate ao desmatamento e crimes ambientais. 

As ações previstas na parceria estão inseridas no projeto “Fortalecendo o controle interno e externo na Amazônia: infraestrutura, meio ambiente e uso da terra”, implementado pela Transparência Internacional – Brasil, com apoio da Fundação Moore. O projeto visa fomentar redes e órgãos de controle para que atuem de forma mais estruturada e sistemática nos temas citados, com foco principal no bioma Amazônico.

 

 

 

Posts relacionados